• Laura Vassalli

Gamopatia Monoclonal de Significado Indeterminado (GMSI)

Para entendermos melhor o que é a gamopatia monoclonal de significado indeterminado, precisamos entender direitinho cada parte desse nome meio complicado. Começando para entender o que é uma gamopatia monoclonal.


O plasmócito é uma célula responsável pela produção dos anticorpos, que nos protegem das infecções. Porém, quando eles sofrem mutações, se transformam em células malignas que produzem grande quantidade de anticorpos anormais, que se acumulam no sangue e são conhecidos como proteínas monoclonais (proteína M).


Quando o indivíduo apresenta aumento de proteínas monoclonais no sangue, isso é isoladamente chamado de gamopatia monoclonal. É necessária então uma investigação para se certificar de que não há outros órgãos afetados e, quando não há, e o paciente é assintomático, ocorre o que chamamos de Gamopatia Monoclonal de Significado Indeterminado, ou MGUS, na sigla mais conhecida, em inglês, considerada uma condição pré-maligna, que pode (ou não) "evoluir" para condições sintomáticas.

As pessoas com GMSI podem eventualmente desenvolver o Mieloma Múltiplo, assim como algumas outras patologias, mas a gamopatia monoclonal por si não requer tratamento, apenas acompanhamento médico.


O mieloma múltiplo é um exemplo de gamopatia monoclonal cuja origem está na medula óssea, mas, diferente da GMSI, tem uma produção desregulada de proteínas M que afeta todo o corpo, atingindo principalmente os ossos e os rins.


A GMSI não causa sintomas, de forma que o médico irá suspeitar dessa condição ao fazer exames de laboratório por outro motivo. Geralmente o que ocorre é a presença de um exame chamado Imunoeletroforese ou uma Eletroforese de proteínas com um resultado levemente alterado. A depender de uma série de critérios, podem ser necessários outros exames de sangue, exames de urina e eventualmente mesmo uma biópsia da medula óssea para o diagnóstico final.


Para monitorar a condição, o médico solicitará exames regularmente, e fará um acompanhamento com consultas clínicas. A frequência do acompanhamento e dos exames depende da situação individual do paciente, pois há uma série de critérios que são observados para a definição de como se dará esse acompanhamento.


Pessoas com GMSI podem ter uma chance maior do que o normal de quebrar um osso. Por este motivo, o médico irá avaliar a existência de osteoporose, uma doença que enfraquece os ossos. Caso a pessoa tenha osteoporose, poderá ser necessário tratamento e, do contrário, o médico recomendará coisas que podem ser feitas para manter os seus ossos fortes, como obter cálcio e vitamina D suficientes.


Uma vez tendo um diagnóstico de GMSI é importante estar atento aos sintomas que podem significar uma mudança da condução para uma patologia grave. Dessa forma, é importante informar ao médico se apresentar sintomas como:


- Dor óssea

- Sentir-se mais cansado ou fraco do que o normal

- Febre

- Suores noturnos que encharcam as roupas

- Dor de cabeça ou tontura

- Perda de peso

- Dormência, formigamento ou fraqueza no peito, parte inferior das costas ou pernas

- Visão embaçada ou problemas de audição

- Aumento de sangramento


Esses sintomas podem ser causados ​​por condições que não são graves, mas o seu médico irá verificar se a GMSI pode ter evoluído para uma condição que necessite de tratamento.


#gamopatia #gamopatiamonoclonal #gmsi #mgus #proteinam #paraproteina #doençasdosangue #hematologia #hemato #mieloma #medicasoul #hematologiasp